Edição 316Maio 2021
Sexta, 18 De Junho De 2021
Editorias

Publicado na Edição 316 Maio 2021

Divulgação

Natureza vista do alto

Torre do Cristalino Lodge: a floresta de Alta Floresta, em Mato Grosso

Natureza vista do alto

Apreciar a transformação da biodiversidade é uma prática que pode ser feita de diversas maneiras. Contemplar a natureza do alto, sob uma nova perspectiva, é uma delas. Encontrar pontos de elevação que possibilitem um amplo vislumbre da fauna e flora em seu mais puro estado, no entanto, não é uma tarefa simples. Mas não impossível em qualquer uma dessas quatro incríveis torres de observação.

Poucos hotéis no mundo podem se orgulhar de oferecer serviços e experiências verdadeiramente diferenciados como o Cristalino Lodge, em Alta Floresta, Mato Grosso. Inserido em uma reserva particular com mais de 11.000 hectares, o empreendimento é famoso por contar com duas torres de observação de 50 metros cada. Feitas de aço galvanizado e erguidas em pontos distintos da floresta, as estruturas possibilitam vistas panorâmicas incríveis, com o dossel das árvores se colocando como um manto verde ao seu redor. O cenário visto de cima é deslumbrante, especialmente durante o nascer e o pôr do sol. Do alto, é possível avistar aves, como araras, papagaios, saíras e cotingas, além de macacos de espécies variadas.

Na Floresta de Gisselfed Kloster Skove, em Copenhague, Dinamarca, esta exuberante torre de observação chama a atenção pelo arrojado design. Construída em formato de “ampulheta” e projetada pelo estúdio de arquitetura Effekt, a estrutura oferece uma rampa helicoidal contínua com 13 espirais. Subindo ou descendo é possível contemplar paisagens de rara beleza natural ao longo de 45 metros de altura.

Na Chapada dos Guimarães, no Mato Grosso, a Pousada do Parque também conta com uma torre de observação. São 12 metros de altura e 360º de vistas para toda a região. O melhor horário para uma vista é durante o pôr do sol.

Com vista para o Rio Mur e componentes geométricos que causam ilusão de ótica, a Mur Tower, na divisa entre a Áustria e a Eslovênia, foi projetada para transmitir a sensação de estar subindo em uma copa de árvore. São 168 degraus, 8 metros de largura e 7 metros de altura. As medidas podem não impressionar, mas a vista e o design compensam a experiência.

Responder