Edição 301Fevereiro 2020
Sábado, 22 De Fevereiro De 2020
Editorias

Publicado na Edição 295 Agosto 2019

Divulgação

História e arqueologia

Museu Madaba: mapa da Terra Santa na Igreja Grega Ortodoxa

História e arqueologia

Os apaixonados por história e arqueologia têm muitas razões para visitar a Jordânia, país riquíssimo culturalmente e repleto de monumentos e ruínas que contam a história dos povos e impérios que passaram por ali. A Jordânia oferece sol oito meses por ano, atrações culturais únicas, como Petra e Jerash, impressionantes ambientes naturais que são facilmente acessíveis e praticamente desconhecidos da indústria do turismo. O país iniciou projetos que apresentam uma combinação de lazer, aventura e bem-estar, para garantir que o viajante desfrute de uma única e inesquecível experiência. Da antiga cidade nabateia de Petra, às maravilhas do Mar Morto e de Wadi Rum até os renomados hotéis, centros comerciais e galerias de arte moderna de Amã.

Há museus muito interessantes, como o Museu Arqueológico da Jordânia, construído em 1951 no Forte da Cidadela em Amã, que possui artefatos de todos os locais arqueológicos do país. A coleção é disposta em ordem cronológica e apresenta objetos antigos da vida cotidiana. Entre as mais importantes exposições do museu, figura a de estátuas de gesso de Ain Ghazal, datadas de 6.000 a.C. e o rolo de pergaminho do Mar Morto escrito com caracteres aramaicos.

Muitas casas construídas com chãos de mosaico bizantino em Madaba foram compradas pelo Departamento de Antiguidades para construir um museu para a cidade, que foi aberto em 1987. No pátio do Museu Arqueológico de Madaba, há vários mosaicos de Hesban, Ma’in Qastal e do Monte Nebo expostos, juntamente com várias coleções de cerâmica e vidro do período helenístico, romano, bizantino e islâmico. Madaba é considerada um importante centro da arte do mosaico, com muitos chãos de mosaico por toda a cidade velha, sendo que o mais famoso é o mapa da Terra Santa na Igreja Grega Ortodoxa.

O Museu Arqueológico de Umm Qais, em uma das casas da aldeia otomana de Umm Qais, tem duas salas de exposição. Na primeira, são mostrados objetos de cerâmica do período helenístico e islâmico, juntamente com achados dos túmulos em Umm Qais. A segunda sala é dedicada às estátuas, na sua maioria do período romano. Umm Qais (Gadara) foi uma das cidades de Decápolis planejada conforme o modelo de cidade dos romanos.

Mais em www.visitjordan.com

Museu Umm Qais: em uma das casas da aldeia otomana

Responder