Edição 314Março 2021
Sábado, 10 De Abril De 2021
Editorias

Publicado na Edição 314 Março 2021

Acervo FAMS

A cidade mais portuguesa do Brasil

Salgueiro: desde jovem foi sempre inquieto, inconformado com a realidade psicossocial em que vivia

A cidade mais portuguesa do Brasil

O psicólogo Arlindo Salgueiro foi entrevistado pelo Programa Memória-História Oral no dia 4 de julho de 2019, na clínica Existência & Análise, em Santos. Em seu depoimento, Salgueiro fala sobre sua infância vivida no bairro Vila Nova e sobre a experiência de ser o único membro da família a ter nascido no Brasil, pois os pais e os irmãos são todos portugueses.

Arlindo Salgueiro nasceu em 13 de junho de 1941, em Santos. Da infância, lembra de uma cidade efervescente graças ao comércio de café e ao intenso vai e vem dos navios no porto que vinham pegar a preciosa carga e trazer outras mercadorias não produzidas no Brasil.

Sobre a terra onde mora, Salgueiro se confessa um apaixonado: “A cidade de Santos é a mais portuguesa do Brasil! Tem uma vida cultural apreciável, é a capital do litoral paulista, tem o maior porto da América Latina e apresenta uma grande possibilidade de desenvolvimento em função das descobertas de petróleo na camada pré-sal da Bacia de Santos. Possuímos muitas universidades na Baixada Santista e um parque industrial considerável em Cubatão. É uma bela cidade com um conjunto arquitetônico antigo (séculos XVIII e XIX), que está sendo restaurado. Tem belas praias na região urbana e no seu entorno”.

Falando um pouco de si mesmo, ele conta que desde jovem foi sempre inquieto, inconformado com a realidade psicossocial em que vivia: “Senti-me discriminado como filho de imigrantes quando criança, o que hoje está plenamente superado, pois a visão que tenho atualmente sobre a cultura de Portugal é muito boa”. Arlindo participou, ainda, de movimentos estudantis anteriores ao Golpe Militar de 1964, que implantou a ditadura no Brasil durante 21 anos.

Com relação à formação acadêmica e profissional, Salgueiro estudou primeiro Pedagogia, e depois Psicologia, ingressando na Volkswagen do Brasil logo depois de se formar, passando por vários cargos ao longo de quase 20 anos na montadora, de psicólogo a gerente de recursos humanos.

Salgueiro lecionou a disciplina Psicologia durante 15 anos em tradicionais universidades da Baixada Santista. Com colegas de profissão fundou a Associação dos Psicólogos de Santos, Escola dos Pais de Santos, Curso Comunitário de Casais, Movimento Pró-Memória José Bonifácio e Rotary Club Santos José Bonifácio, além de ter sido conselheiro por vários anos da Beneficência Portuguesa de Santos e dos hospitais Santo Antônio e Santa Clara. Em março de 2020 Salgueiro foi agraciado com o título de Cidadão Emérito de Santos pela Câmara, por iniciativa do vereador Braz Antunes Mattos Neto.

A entrevista completa de Arlindo Salgueiro pode ser vista no canal oficlal do Programa Memória-História Oral no Youtube em www.youtube.com/programamemoriahistoriaora

Conheça o trabalho desenvolvido pela Fundação Arquivo e Memória de Santos: acesse o site www.fundasantos.org.br

Responder