Edição 327Abril 2022
Terça, 17 De Maio De 2022
Editorias

Publicado na Edição 324 Janeiro 2022

Sobre a nutrição de cães e gatos

Sobre a nutrição de cães e gatos

Alimentos super premium auxiliam na prevenção de doenças

PremierPet preparou lista com mitos relacionados a nutrição de cães e gatos. Todos os alimentos industrializados, independentemente da categoria (econômica, premium, premium especial e super premium), possuem a mesma qualidade nutricional?

Mito. Existem diferenças entre essas categorias, que envolvem principalmente a qualidade nutricional do produto, os benefícios agregados e a quantidade consumida. Os alimentos de categoria econômica contêm níveis nutricionais mínimos, ingredientes de baixo custo e qualidade, de modo que o animal precisa ingerir uma grande quantidade para ficar saciado. Na categoria premium, os níveis nutricionais são superiores, mas os alimentos também são formulados com ingredientes de baixo custo. Na premium especial, os níveis nutricionais e a qualidade de ingredientes são consideradas altas. Já os alimentos super premium contêm ingredientes especiais que auxiliam na prevenção de doenças, além da qualidade nutricional superior a todos os outros.

Posso deixar o alimento à vontade para o meu pet?

Depende. No caso dos cães filhotes e adultos, a orientação é oferecer no mínimo 3 e 2 refeições diárias, respectivamente. Não é indicado deixar o alimento à vontade, pois eles poderão ingerir uma quantidade muito superior à recomendada, o que pode acarretar problemas articulares e obesidade.

Castração engorda?

Mito. Após o procedimento de castração, a tendência é que os animais fiquem mais sedentários e apresentem aumento no apetite, o que não implica no aumento de peso ou em quadros de obesidade se o tutor fizer as adaptações para essa fase da vida. É necessário que ele receba uma alimentação específica para castrados e que seja estimulado a uma rotina com momentos de atividades e brincadeiras para gastar energia.

Cães e gatos podem tomar leite de vaca?

Depende. Ao longo da fase de crescimento, o organismo dos cães e gatos apresenta uma diminuição na produção da enzima lactase, que é responsável por digerir a lactose (açúcar presente no leite) no intestino. Isso significa que, quando adultos, muitos tornam-se intolerantes à lactose e, com essa condição, a ingestão de leite pode causar problemas como diarreia, vômito e cólicas. Na maioria dos casos, não é recomendado que cães e gatos tomem leite de vaca. No entanto, se o animal mantém o hábito de tomar leite mesmo depois do desmame, o organismo dele tende a se adaptar a esse hábito e, nesses casos, é provável que a ingestão do leite não cause problemas de saúde. Ainda assim, é importante que o tutor monitore esse consumo e fique atento a qualquer sinal de mudança. Em caso de dúvida, a orientação é consultar um médico-veterinário.

>>> Casos de maus tratos contra animais cresceram durante a pandemia, conforme dados da Delegacia Eletrônica de Proteção Animal (Depa) da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, que revelam que, de janeiro a novembro de 2021, foram registradas 16.042 denúncias de crimes contra cães, gatos e outras espécies de estimação. No mesmo período de 2020, foram 13.887, um aumento de 15,60%.

Responder