Edição 319Agosto 2021
Quarta, 22 De Setembro De 2021
Editorias

Publicado na Edição 318 Julho 2021

Mantenha seu pet sorrindo

Mantenha seu pet sorrindo

Escovação, ossos artificiais e muito carinho para manter o sorriso de seu amiguinho

Os pets são muito importantes e fazem parte de nossa família no mundo atual. Eles estão sendo muito importantes nesta pandemia e muitas vezes são o equilíbrio em muitos lares. “Nunca ignore o mau hálito do seu pet, pois pode indicar uma doença periodonta”, alerta o médico veterinário Eduardo Ribeiro Filetti. Professor universitário, mestre em saúde pública, pós graduado em clínica médica de pequenos animais, pós graduado em cirurgia de pequenos animais e fitoterapeuta, Filetti explica que a doença periodontal é causada por bactérias que acometem os tecidos de sustentação do dente – periodonto, composto por gengiva, osso alveolar, ligamento periodontal e cemento, podendo progredir para vários estágios como gengivite, periodontite leve e periodontite avançada.

Na periodontite avançada existe destruição da gengiva, osso, cemento e ligamentos dentários causando uma instabilidade dental. Cálculos, halitose mobilidade dental, sangramento dental, dificuldade de mastigação são os sintomas mais frequentes. “Este processo é muito doloroso para o pet”, pontua: “Ele pode entrar em tristeza, pois com o cheiro bucal forte as pessoas tendem a se afastar do seu convívio”. Escovação, ossos artificiais, soluções para serem colocadas na água, além de cuidados médicos veterinários, são importantes na prevenção.

As doenças dentais são comuns em cães e gatos, assim com também em seres humanos, causadas pela má qualidade na alimentação combinada com a falta higienização e cuidados dentais vão contribuir para o aparecimento da patologia.

Filetti acrescenta que estas doenças podem afetar os sistemas cardiopulmonar, hepático e renal, diminuído a qualidade e tempo de vida do seu pet: “Pesquisas indicam que 80% dos cães e 70% dos gatos têm doença periodontal após três anos de vida. Cães de pequeno porte têm uma tendência maior de desenvolver doenças dentais”. Consultas ao médico veterinário são fundamentais para manter a saúde em dia do pet.

Hospital veterinário

Escolhido pelo governo do estado para implantação do programa Meu Pet, que visa dar apoio a ações e serviços voltados à defesa e saúde dos animais domésticos, Santos será contemplado com a construção de um hospital veterinário na Zona Noroeste, que incluirá atendimento a especialidades, como oncologia, oftalmologia e radiologia, entre outros. Atualmente, a secretaria de Meio Ambiente realiza média de 92 atendimentos/dia, entre clínicos e castrações. O programa disponibiliza R$ 3 milhões para cada cidade selecionada, recurso que compreende demolição e construção, com licitação da obra a cargo do estado. Reunião técnica sobre o assunto foi realizada virtualmente em 13 de julho entre o prefeito Rogério Santos e a coordenadora de Defesa e Saúde Animal do Estado, Rebecca Politti.

Responder