Edição 281Junho 2018
Sábado, 21 De Julho De 2018
Editorias

Publicado na Edição 281 Junho 2018

Luiz Carlos Ferraz

Certificado digital para viajar

Certificado digital para viajar

CVI pode ser emitido em até 48 horas

OS DONOS de cães e gatos que pretendem viajar aos Estados Unidos com seus pets já contam com autorização digital para emissão do Certificado Veterinário Internacional (CVI) em todo o país. O documento é necessário nas viagens com esses animais de estimação. É mais prático, rápido e econômico tirar a autorização dessa forma com o CVI sendo emitido em até 48 horas. A validade nesse destino é para apenas para uma viagem.

Quando houver acordo com todos os países, a economia para o setor público com o serviço será de R$ 13,5 milhões por ano, com queda de 86% em relação a despesa atual e, para os usuários, de R$ 5,2 milhões por ano (redução de 48% nos gastos), segundo estimativa do Ministério do Planejamento, que desenvolveu a plataforma. Os próximos acordos previstos são com o Mercosul e a União Europeia. O governo investiu R$ 467 mil no projeto e prevê retorno em 13 dias de funcionamento do sistema.

Atualmente o usuário gasta R$ 1.476,41 entre a solicitação, serviços veterinários (vacinas e testes nos animais), entrega da documentação e retirada da autorização, somando 11 horas neste périplo. Com o processo todo digitalizado (incluindo a comprovação das vacinas e a sorologia) o usuário vai gastar R$ 956,18.

No site do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, em www.agricultura.gov.br, as normas para o trânsito de animais de estimação estão entre os serviços mais acessados pela população. Cerca de 10 mil pessoas solicitam o CVI anualmente. Esse tipo de demanda exige que sejam mantidos 215 profissionais (194 veterinários) nas 80 unidades da vigilância agropecuária internacional, o Vigiagro, nos aeroportos, portos e postos de fronteira. Com a digitalização serão necessários apenas 28 veterinários em 10 unidades do Vigiagro.


Banho em dias frios

DA MESMA forma que o ser humano, o cão sente frio no Inverno, especialmente na hora de tomar banho. Se você costuma levar seu amigo às lojas especializadas é fundamental conhecer as condições do ambiente, pois é muito importante que o local seja aquecido e que a temperatura da água seja morna. Atenção na proteção das orelhas e na hora de secar os pelos, sendo recomendável o uso de secador, para que o pet fique com o corpo quentinho. Agora, se a higiene é feita em casa mesmo, fica ainda mais fácil controlar a saúde de seu amigo.