Edição 309Outubro 2020
Quinta, 29 De Outubro De 2020
Editorias

Publicado na Edição 306 Julho 2020

Animal de estimação proporciona saúde

Animal de estimação proporciona saúde

Criança se torna mais cooperativa no ambiente hospitalar

A ciência já comprovou que animais de estimação fazem bem a saúde, afirma o médico veterinário Eduardo Ribeiro Filetti, ao reforçar que pesquisadores da Universidade de Uppsala, na Suécia, realizaram estudo de 12 anos que mostrou que, para pessoas que vivem sozinhas, a presença de cães diminui em 33% as chances de morte e em 36% o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. A possibilidade de infarto cai 11%. Para quem mora com mais pessoas, também há benefícios: risco de morte reduzido em 11% e de doenças do coração por volta de 15%.

Filetti frisa que o amor incondicional que os animais de estimação têm por seus tutores e vice-versa é essencial para o combate de diversas doenças, principalmente os males emocionais. Chamada de pet terapia ou Terapia Assistida por Animais, o uso de bichos domésticos para fins terapêuticos é reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina e pelo Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional. Em alguns estados, como Mato Grosso, São Paulo e Rio Grande do Sul, leis foram sancionadas para permitir a presença de animais de estimação em hospitais públicos e privados, como forma de auxílio terapêutico, em especial de doenças como depressão e ansiedade.

As pesquisadoras Andreia Maria Heins Vaccari e Fabiane de Amorim Almeida, do Hospital Albert Einstein, de São Paulo, constataram que a visita dos animais a crianças doentes descontrai o ambiente, propicia maior interação do paciente com os profissionais e demais crianças. Contribui para que a criança se torne mais cooperativa nos procedimentos hospitalares, além de atuar como estratégia alternativa no alívio da dor e do desconforto.

Está claro também, enfatiza o médico veterinário, que a convivência com pets reduz a sensação de solidão, a ansiedade e a depressão. O contato com os animais, faz os seres humanos produzirem mais hormônios como a ocitocina, prolactina e a serotonina que melhoram o humor: “Criar um bicho em casa ajuda a reduzir a pressão sanguínea, colesterol e o triglicérides, além de melhorar a função cardíaca e prevenir doenças cardiovasculares. Passear com cachorro é uma boa maneira de perder peso. Ter animal de estimação é efetiva medida preventiva para a saúde física e mental dos seres humanos”.


Laís e um de seus cães: conteúdos e aulas online

Laís Cauner desenvolve projeto online de consultoria e aulas de adestramento. “Duas aulas por semana, com duração de 50 minutos a 1 hora e meia, trazem resultados eficazes”, afirma, ao indicar o adestramento para casos em que o filhote está se adaptando a nova casa, educação sanitária, filhote que brinca mordendo as mãos do dono, latidos excessivos, introdução ao passeio educativo, correção de déficit de atenção/obediência com introdução de comandos e gasto de energia cognitiva em casa. Tutora de cinco cães, Laís é adestradora e comportamentalista desde 2006.

Responder