Edição 297Outubro 2019
Quarta, 13 De Novembro De 2019
Editorias

Publicado em 18/10/2019 - 7:55 am em | 0 comentários

Divulgação

Sistema pioneiro de gestão inteligente de semáforos no Brasil

Plataforma ajuda a melhorar a mobilidade em Porto Alegre

Sistema pioneiro de gestão inteligente de semáforos no Brasil

A empresa de transporte urbano 99, que integra a companhia global de mobilidade DiDi Chuxing, entregou a Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, uma ferramenta de gestão de trânsito inédita no país e inspirada nas melhores práticas e tecnologias já adotadas nas grandes cidades chinesas.

Chamada de “Mapa de Fluidez”, a ferramenta é parte de um acordo de cooperação assinado entre a empresa e a Prefeitura com o propósito de implementar ações que melhorem a mobilidade urbana na capital gaúcha. O mapa analisa as informações sobre o fluxo dos veículos dos motoristas parceiros da empresa nas principais avenidas da cidade e, a partir destes dados, categoriza cada semáforo da cidade em menor fluidez até maior fluidez. Com os dados fornecidos pela 99, os agentes públicos terão mais ferramentas para intervir estrategicamente no trânsito e implementar melhorias para a cidade. Nesta etapa, 1.300 semáforos serão monitorados.

A Prefeitura também poderá consultar o histórico desses indicadores e avaliar sua evolução. Até o fim deste ano, a 99 entregará ainda uma versão 2.0 da ferramenta que fornecerá uma análise inteligente ao avaliar os tempos atuais dos semáforos e propor ajustes para reduzir congestionamentos e dar mais fluidez ao tráfego. Os dados agregados coletados pela 99 alimentam o sistema e ajudarão a EPTC a planejar desde intervenções pontuais até uma revisão semafórica mais completa.

Miguel Jacob, gerente de Políticas Públicas na 99, explica que os dados que o sistema mostra são provenientes do GPS dos motoristas conectados à plataforma e coletados a cada dois segundos, em média. “Agregados, eles permitem uma visualização da velocidade média das vias praticamente em tempo real, o que agiliza a tomada de decisão e pode colaborar para a implementação de políticas públicas com estatísticas reais sobre a capital gaúcha, e não somente informações de aglomerados urbanos similares. É a fotografia em movimento da cidade para pensar o presente e o futuro com mais clareza”. Porto Alegre é a primeira cidade brasileira a receber esta tecnologia desenvolvida por técnicos brasileiros e chineses.

Na China, mais do que oferecer uma gama de modais, os cientistas de dados da DiDi estão trabalhando com governos locais em mais de 20 cidades para melhorar a eficiência dos sistemas de gerenciamento de transporte urbano usando tecnologia de big data e inteligência artificial. Em algumas localidades, como em Guangzhou, a gestão inovadora possibilitou redução de congestionamentos e aumento de 42,3% na velocidade média nos principais corredores de tráfego.

“Isso tem interferência direta na qualidade de vida das pessoas. Uma cidade inteligente é mais fluida, integra modais e devolve tempo para os moradores. Além disso, os técnicos também podem usar a ferramenta para planejar políticas públicas de transporte, por exemplo, para desenhar áreas calmas e mais seguras para pedestres, ou até mesmo medir o impacto de obras no trânsito”, completa Jacob.

Mais resultados da parceria: em maio do ano passado, a 99 entregou para a cidade um “mapa de calor” da madrugada que identifica os principais locais de embarque e desembarque no aplicativo, num indicativo de “áreas de risco” onde a mistura álcool e direção pode estar presente. Desde então, a EPTC pode organizar ações educativas em bares e estabelecimentos similares com foco na prevenção.