Edição 273Outubro 2017
Terça, 21 De Novembro De 2017
Editorias

Publicado em 6/04/2017 - 10:02 am em | 0 comentários

Divulgação

Preços de ovos de Páscoa variam até 104% em supermercados de São Paulo

Ovos de Páscoa: pesquisar para economizar

Preços de ovos de Páscoa variam até 104% em supermercados de São Paulo

Um mesmo ovo de Páscoa da Arcor pode custar R$ 17,09 em um hipermercado da Chácara Flora e R$ 34,90 em lojas de outra rede de hipermercados com lojas na Paulista ou Marginal Tietê. Ou, uma mesma caixa de especialidades da Garoto pode custar R$ 6,99 em uma rede de hipermercados ou R$ 10,99 em uma loja de departamentos de um shopping center.

Os dados foram obtidos em pesquisa de preços de chocolates de Páscoa em 22 supermercados e lojas das cidades de São Paulo e Guarulhos nos dias 27 a 31 de março pelo site de economia colaborativa “A vida é feita de Desconto”. A pesquisa considerou uma lista de 47 produtos, incluindo ovos da Arcor, Ferrero, Garoto, Lacta e Nestlé, além de caixas de bombons e barras de chocolate de Garoto, Hersheys, Lacta e Nestlé, cujos preços foram coletados em 22 locais que representam 15 bandeiras diferentes.

Os produtos foram escolhidos por volume de vendas, destaque no ponto de comercialização e representatividade no catálogo de vendas enquanto as lojas e hipermercados foram selecionadas segundo critérios geográficos, de popularidade e de exposição à propaganda na TV. O preço considerado é o da compra de uma unidade, sem qualquer vínculo de cartão ou cliente especial da loja; promoções de leve 3 e pague 2, desconto na segunda unidade ou redução de valor com o cartão de crédito ou de fidelidade da loja, por exemplo, não foram utilizadas para o cálculo do preço. Lojas com menos de 60% do mix de itens participantes não foram consideradas neste levantamento, bem como não foram incluídas lojas de atacado ou especializadas em chocolates – o público alvo não é o consumidor comum de varejo e as negociações de preço são diferentes – e lojas virtuais – esta última, por questão do frete variável.

Ficou claro que comparar preços de ovos de Páscoa, barras de chocolate e caixas de bombom pode ajudar o consumidor a economizar nas compras de Páscoa 2017 e evitar levar pouco chocolate por muito dinheiro. Ou, quem sabe, até desistir do ovo de Páscoa e ir no bom e velho chocolate ou bombom que, na boca e na barriga, tem o mesmo sabor e as mesmas calorias.

As maiores variações percentuais de preços ocorreram em três ovos da Arcor: Ao Leite 220g (R$ 17,09 a R$ 34,90 ou 104% de variação), Tortuguita Lancheira 100g (R$ 20,24 a R$ 39,90 ou 98%) e Tortuguita de Montar 100g (R$ 21,49 a R$ 41,90). Por outro lado, dois ovos da Nestlé, dois da Lacta e outro da Garoto estão entre os cinco com menor variação de preço: Spiderman e Princesas 150g (R$ 37,50 a R$ 49,99 ou 33,3%), Batman Unlimited 170g (R$ 35,90 a R$ 47,99 ou 33,7%), Laka 196g (R$ 27,50 a R$ 36,99 ou 34,5%) e Crocante (R$ 24,50 a R$ 32,99 ou 34,7%). A variação média de preços foi de 59,7% dentre todos os produtos pesquisados.

A variação percentual média de preço em caixas de bombons e barras também é bastante significativa no bolso do consumidor e pode ultrapassar 50% entre o menor e o maior preço. Uma caixa de bombons Garoto chega a custar R$ 6,49 em uma loja e R$ 9,99 em outra loja e, na caixa de grandes sucessos da Lacta, há preços de R$ 6,99 até R$ 10,99. Barras de chocolate da Garoto, por sua vez, custam de R$ 3,89 a R$ 5,99; da Lacta, de R$ 4,99 a R$ 7,89; e, da Nestlé, de R$ 4,19 a R$ 6,99 (67% de variação).

“Para criar uma base comum de comparação de todos os valores obtidos, convertemos todos os preços para quilo de chocolate dividindo o valor do produto pelo seu peso em quilogramas. Desta forma, encontramos o quilo médio de R$ 28,35 em caixas de bombons, R$ 42,30 em barras de chocolate, R$ 151,94 em ovos não-infantis e R$ 300,55 em ovos infantis, além de uma variação aproximada de 40% a 50% entre o menor e o maior valor por quilo em cada categoria”, relata Thiago Rodrigo Alves Carneiro, matemático e estatístico graduado pela USP e responsável pelo site que realizou a pesquisa.

Ou seja, o consumidor paga o dobro do preço pelo chocolate em um ovo não-infantil em comparação a um ovo infantil – este é o custo do singelo “brinde” que aguça a vontade dos pequenos –, cerca de cinco vezes mais no ovo adulto em comparação a caixa de bombons ou, acredite, mais de dez vezes o quilo do chocolate em um ovo infantil comparado a uma caixa de bombons, por exemplo. Mesmo em comparação com as barras de chocolate, o preço do mesmo chocolate em forma de ovo de Páscoa é muito superior: 3,6 vezes para ovos não-infantis e mais de 7 vezes para ovos infantis.

Os ovos com maior gramatura, como o Especialidades Lacta 743g ou o Meio a Meio Lacta 500g apresentaram preços médios menores por quilo de chocolate, próximos dos R$ 100, e podem ser uma boa alternativa para quem não faz questão de brinde e quer ter o prazer de abrir um ovo nesta Páscoa.

O ovo de Páscoa mais caro em preço absoluto dentre as grandes marcas é um Kit Kat Speaker da Nestlé que vem com uma caixa de som Bluetooth em forma de uma barra do famoso chocolate e 295 gramas de produto em si, com preço médio de R$ 87,60 e menor preço de R$ 71,89 no Carrefour Interlagos. As 295 gramas de chocolate equivalem a cerca de R$ 45 em ovos adultos, sem brindes e, portanto, a caixinha Bluetooth sai por aproximadamente R$ 42,50.

O consumidor não tem a opção de comprar o brinde separadamente e, muitas vezes, acaba cedendo a pressão dos pequenos devido aos brinquedos com personagens famosos. Este ano há ovos temáticos com Barbie, Batman, Minnie, Spiderman, Hotwheels e Princesas, por exemplo, e o preço final acaba sendo uma composição do custo do brinde, do chocolate e do licenciamento do personagem. O preço médio por quilo de chocolate em ovos infantis variou de R$ 286 (Minnie e Avengers Garoto 150g) a R$ 466 (Tortuguita Headphone Arcor 100g com um fone de ouvido incluso) na pesquisa.

“O apelo do personagem favorito encanta os pequenos, enquanto o preço assusta o bolso dos adultos e nos leva a contas para ver se o brinquedo que acompanha o ovo de Páscoa vale o que custa. Às vezes, comprar um ovo sem a temática infantil e um brinquedo, jogo ou game separadamente pode agradar mais a criança e até pensar menos no bolso”, ressalta Carneiro. No exemplo do Kit Kat Speaker, caixinhas de som melhores saem em torno de R$ 50 e, nos sites chineses, você compra ao menos duas e fica com o troco.

Foram pesquisados preços nos quatro cantos de São Paulo, seja nas grandes redes de hipermercados, seja em supermercados com forte atuação bairro a bairro, para refletir o que um consumidor aleatório da cidade pudesse encontrar visitando alguns locais. Carrefour (4 lojas), Extra (3 lojas), Walmart, Americanas e Sonda (2 lojas cada), Pão de Açúcar, Zaffari, Bergamini, D’Avó, Pastorinho, Andorinha, Lopes, St. Marché e Mambo tiveram unidades incluídas na pesquisa.

Americanas, Extra, Walmart e Sonda apresentaram pouca variação de preço entre as lojas, demonstrando ser o preço mais uma política da rede do que propriamente da região de atuação. O Carrefour, por sua vez, teve significativa variação de preços entre as unidades e este também foi um dos motivos para ser a rede com mais lojas incluídas no levantamento.

O Bergamini do Jaçanã e o Sonda da Av. Teotônio Vilela foram os dois supermercados com o menor custo médio por quilo de chocolate em ovos não-infantis, próximo dos R$ 130, e tiveram diversos ovos dentre os mais baratos em toda a pesquisa. Por outro lado, St Marche Moema com mais de R$ 185,85/kg e as Lojas Americanas do Shopping Interlagos e Eldorado com valor superior a R$ 165/kg foram os locais mais caros para comprar ovos de Páscoa não-infantis. Com exceção do preço, o cenário é praticamente semelhante em ovos infantis.

Quando o assunto é caixas de bombons e barras de chocolate, o cenário muda e as redes Carrefour e Extra assumem os menores preços. Esses produtos são negociados durante o ano inteiro pelas lojas e as grandes redes levam vantagem e conseguem um preço menor para o consumidor. O Carrefour apresentou os menores preços em caixas de bombons e o Extra, em barras de chocolate.

Algumas promoções, porém, podem tornar os preços mais atrativos em algumas redes. O Carrefour, por exemplo, colocou alguns ovos com 50% de desconto na segunda unidade, além de descontos pontuais com o cartão da rede. O Extra, por sua vez, traz em vários produtos a promoção de 20% na primeira unidade (já considerada na pesquisa), 50% na segunda unidade ou leve 3 e pague 2 e as Lojas Americanas, em alguns casos, têm preços fechados para duas ou três unidades. São promoções que podem ajudar o consumidor a economizar mas, ao mesmo tempo, expor o preço inflacionado de quem compra apenas uma unidade.

No cenário de vendas de ovos de Páscoa, não são apenas os supermercados que veem a data como uma das duas mais importantes do ano, após o período de vendas de Natal. De olho nas vendas da data, as lojas de chocolates e doces premium como Kopenhagen, Ofner e Munik, por exemplo, também vendem ovos de Páscoa nas lojas próprias e, no caso da Ofner, também na loja virtual. Contam com um extenso catálogo de ovos para todos os gostos e bolsos e lançam novidades irresistíveis todos os anos.

Pensando nisso, a pesquisa também coletou preços de ovos premium e obteve preços médios por quilo de chocolate próximos aos de supermercados em alguns casos. A Ofner apresentou o valor de R$ 192,54/kg em ovos não-infantis e a Munik, R$ 157,51/kg, bem próximos aos das grandes marcas em supermercados. Os ovos da Kopenhagen, por sua vez, custam em média R$ 285,71/kg, um valor inferior aos ovos infantis das marcas tradicionais do varejo e uma boa opção se conseguir convencer a criança que o sabor do chocolate vale mais que um brinquedo cuja utilidade geralmente é de apenas algumas horas.

E, em épocas de crise, há ainda mais pessoas dispostas a comprar chocolate em barras de um a dois quilos para derreter e confeccionar ovos caseiros. A margem de lucro dos ovos de supermercado combinada com o preço acessível da matéria-prima no atacado abre mercado para os ovos caseiros, onde é possível vender mais barato e obter boas margens de lucro. Entretanto, sem o glamour das marcas mais conhecidas, é necessário conhecer o produto e até o local de produção antes de comprar, seja por meio de degustação, seja por meio de indicação.

A pesquisa de preços também mostrou que é possível ordenar as marcas de chocolates mais populares por preço.

O custo médio por quilo de chocolate em ovos da Lacta é cerca de 10% mais barato que em ovos da Garoto; os ovos da Nestlé, por sua vez, são cerca de 30% mais caros que os da Garoto. Curiosamente, a Arcor é a mais barata dentre ovos não-infantis e a mais cara em ovos infantis junto com a Kinder. Em bombons e barras, os preços são mais próximos, porém a ordem muda: Garoto é a mais barata, seguida de Lacta e Nestlé.

Todos os resultados podem ser conferidos na íntegra ao acessar a planilha com todos os locais e preços de chocolates de Páscoa coletados, bem como os principais cálculos estatísticos utilizados na análise. A pesquisa na íntegra está em www.thiagorodrigo.com.br/artigo/precos-de-ovos-de-pascoa-variam-ate-104-em-supermercados-de-sao-paulo/