Edição 308Setembro 2020
Quarta, 21 De Outubro De 2020
Editorias

Publicado em 8/05/2020 - 7:19 am em | 0 comentários

Divulgação

Pandemia causa grande prejuízo aos corretores de imóveis

Pandemia causa grande prejuízo aos corretores de imóveis

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-SP) entrevistou profissionais no estado de São Paulo visando identificar os gargalos do mercado imobiliário por conta da pandemia. Do total de corretores ativos paulistas, que hoje está em torno de 130 mil, 4.158 entrevistados responderam à pesquisa, manifestando impressões sobre os negócios realizados no período entre 27 de abril e 1º de maio. Esse número representa 3,19% do universo de inscritos no estado.

A pesquisa registra que nos últimos dias de abril a Covid-19 já causava um grande prejuízo aos profissionais: 86,6% dos corretores pesquisados afirmaram estar enfrentando dificuldades financeiras em virtude da pandemia e do isolamento social. E mais da metade das respostas obtidas (52,7%) indica que o mercado imobiliário parou totalmente com a chegada do novo coronavírus ao Brasil.

Se a doença afetou os negócios, a classe de profissionais ainda está preservada em sua saúde. 98,8% dos entrevistados disseram não apresentar sintomas da Covid-19 no momento da pesquisa e apenas 0,6% afirmaram já terem sido testados positivos para a doença.

Quanto ao isolamento social, 74% dos corretores pensam que a atividade imobiliária deve ser liberada pelo governo, desde que cumpridas as exigências impostas pelas autoridades sanitárias. 10,3% acreditam que ela deve ser totalmente liberada e 15,7% preferem permanecer em total quarentena.

As respostas vieram de diferentes regiões do estado, permitindo um mapa da situação desse mercado: 37,2% foram dadas por corretores da capital paulista. As quatro posições seguintes no ranking dividiram-se em 6,5% por profissionais da delegacia de Campinas; 5,0% de Santo André; 4,9% de Osasco e 4,2% de São José dos Campos. Todas as delegacias tiveram representatividade no estudo do conselho.

O segmento de vendas é o de maior atuação dos entrevistados pelo Creci-SP. Dos 4.158 corretores pesquisados, 51,2% trabalham com venda e locação de imóveis e 46,4% somente com vendas. O destaque dos profissionais vai para os imóveis residenciais: 98% dos entrevistados atuam nesse segmento. E mais de 70% dos participantes atuam como autônomos ou têm um escritório de pequeno porte para realizar suas transações.

Semanalmente, o Creci-SP encaminha questionários para que os profissionais respondam, dando subsídios para que o conselho possa mensurar os reflexos da pandemia no mercado imobiliário, decidindo medidas que possam beneficiar os profissionais e a sociedade em geral.

Responder