Edição 327Abril 2022
Terça, 17 De Maio De 2022
Editorias

Publicado em 1/04/2022 - 6:25 am em | 0 comentários

Divulgação

Nei Serra conta em livro a transformação de Cubatão em “Vale da Vida”

Ex-prefeito lançará “É possível” em 7 de abril

Nei Serra conta em livro a transformação de Cubatão em “Vale da Vida”

O ex-prefeito de Cubatão, Nei Eduardo Serra, lançará o livro “É Possível!”, na próxima quinta-feira, 7, a partir das 19 horas, na Câmara de Vereadores local, à Praça dos Emancipadores, no Centro. A noite de autógrafos faz parte das programações comemorativas do 73º aniversário de emancipação política e administrativa de Cubatão e é aberta a todos os interessados. O exemplar custa R$ 50, com renda revertida integralmente para a entidade cubatense Casa da Esperança.

A ideia de escrever sua experiência de sucesso na chefia do Executivo – exercida em três oportunidades, no ano de 1985, durante 10 meses, de 1989 a 1992, e de 1997 a 2000 – veio a propósito das comparações feitas em muitos lugares sobre as dificuldades encontradas pelos gestores públicos, com ou sem recursos financeiros suficientes para executar suas realizações, e como foram resolvidas em Cubatão.

O retrato que sobressaía de Cubatão, em 1985, por exemplo, era o do “Vale da Morte”, por causa da poluição ambiental, que inseria o município e seu polo industrial entre os mais poluídos do mundo. Nessa época, Nei Serra, funcionário executivo da antiga Companhia Siderúrgica Paulista (Cosipa), foi escolhido pelo governador Franco Montoro (não havia eleições diretas para prefeito de Cubatão, considerada área de interesse à segurança nacional), justamente pela sua disposição: enquanto todo mundo dizia que Cubatão não tinha mais jeito, não tinha mais solução, que era um caso perdido, ele assume o cargo e afirma que “se a poluição está afetando as crianças, os idosos e a população, é problema meu. Eu assumo e vou enfrentar”.

Dessa disposição começou a ser escrita a história da transformação do “Vale da Morte” em “Vale da Vida”, “Cidade Símbolo da Ecologia”, exemplo de recuperação ambiental, com reconhecimento da Organização das Nações Unidas (ONU). E para realizar a pesquisa desse período importante na história local e com influência no desenvolvimento regional, Nei Serra elaborou um roteiro, que teve trabalhos coordenados pelo jornalista Sérgio Willians e a atuação dos jornalistas Gustavo Carrera Chagas e Liliam Tavares, baseados em texto escrito e ainda inédito do saudoso jornalista Manuel Alves Fernandes, chefe da sucursal cubatense do jornal “A Tribuna” durante mais de três décadas.

Foram vários meses de entrevistas com pessoas que participaram das suas administrações e também de representantes da comunidade, que testemunharam as inúmeras benfeitorias por todo o território urbano de Cubatão, iniciadas com mutirões e complementadas por grandes obras habitacionais, hospital modelo, rodoviária, parques ecológicos e escolas de formação para o trabalho, como a unidade do Senai e do SESI, implantadas no município graças à articulação de Nei Serra junto a Fiesp, Ciesp e Centro de Integração e Desenvolvimento Empresarial (CIDE).

Com os olhares e ações para o município, Nei Serra sempre entendeu a importância da busca de soluções comuns para os problemas comuns da Baixada Santista, sendo um dos maiores entusiastas da institucionalização da região metropolitana, por conta dos benefícios que essa iniciativa proporciona para todos os municípios, uma vez integrados.

A publicação é da editora Comunicar, tem 300 páginas, incluindo fotos históricas das ações que foram reconhecidas por organismos internacionais, como a ONU e a Unesco, que premiou Nei Serra como o “Prefeito da Paz”. O prefácio é do atual secretário de estado de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido.

Responder