Edição 298Novembro 2019
Domingo, 08 De Dezembro De 2019
Editorias

Publicado em 1/08/2019 - 7:56 am em | 0 comentários

Divulgação

IPT Open Experience abre portas para empresas e parceiros públicos

Programa conectará empresas, startups e pesquisadores

IPT Open Experience abre portas para empresas e parceiros públicos

O governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Econômico (SDE), lançou ontem o IPT Open Experience, programa de parceria entre o setor público e privado realizado pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). O evento contou com a presença do governador João Doria, da secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen, do secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa, e do diretor-presidente do IPT, Jefferson Gomes.

IPT Open Experience é destinado para empresas de todos os portes e quaisquer setores econômicos que demandem soluções com alta intensidade tecnológica. A meta é gerar novos produtos e soluções inovadoras através da conexão entre todos os elos da jornada da inovação em um único local.

“Aqui não tem só ciência, tem muita humanidade. São pessoas que têm muito coração. O IPT é mais do que um grupo de 900 cientistas especializados. É mais do que os 40 laboratórios incríveis em 340 mil metros quadrados de área. É uma família de cientistas que está unindo a razão com o coração”, disse a secretária Patricia: “Hoje é um marco na ciência, na tecnologia, na pesquisa aplicada e na inovação em hard science do Estado de São Paulo para o Brasil”.

O programa vai abrir o campus do IPT para as empresas instalarem seus próprios centros de inovação ou participarem dos HUBs no mesmo ambiente. “O IPT Open Experience vai conectar startups, pesquisadores, órgãos de governo municipais, estaduais e também o governo federal. E não tem referência melhor do que o IPT”, comentou o governador Doria.

O IPT Open Experience é a primeira fase do projeto CITI – Centro Internacional de Tecnologia e Inovação, o mais avançado ambiente e atmosfera de criatividade do Brasil, que tem como foco o desenvolvimento e aplicação de tecnologias de hardtech (alta intensidade tecnológica).

O IPT Open Experience vai funcionar de duas maneiras:

. Centros de P&D, onde as empresas com atividades em P&D terão a oportunidade de criar centros próprios de pesquisa aplicada, em qualquer área de atuação, conectados à infraestrutura de tecnologia e negócios do IPT.

. Hubs de Inovação, ambiente de inovação aberta criado para solucionar desafios tecnológicos das empresas por meio da interação com startups, pesquisadores, universidades, órgãos de governo e outros atores do ecossistema de ciência, tecnologia e inovação. Serão oferecidos diversos suportes para captar fomento à inovação, estruturação de projetos tecnológicos, envolvimento de instituições científicas parceiras, uso de laboratórios, qualificação profissional, espaço físico, busca de startups para projetos, dentre outros serviços.

Entre os objetivos do IPT Open Experience, está o de tornar-se o principal catalizador dos desafios de inovação das empresas, conectando suas demandas com as soluções tecnológicas do IPT e de uma ampla rede de instituições parceiras como USP, ITA, Unicamp, Unesp, Unifesp e Hospital das Clínicas. O programa vai atuar alavancando o ecossistema de Inovação da maior concentração de universidades e centros de pesquisa aplicada da América Latina.

A ideia é promover o desenvolvimento econômico do estado de São Paulo, gerando novos negócios e empregos de qualidade, fortalecendo a conexão da pesquisa tradicional com a aplicada para acelerar a transformação de tecnologias em produtos e serviços para o mercado.

O IPT, em parceria com o Fórum Econômico Mundial e com o Ministério da Economia do Brasil, inicia em agosto a implementação de um projeto piloto para a adoção de tecnologias da 4ª revolução industrial em pequenas e médias empresas para aumento de produtividade.

Esta parceria é o primeiro passo para que São Paulo receba a filial do Centro de 4ª Revolução Industrial do Fórum Econômico Mundial.