Edição 308Setembro 2020
Quinta, 22 De Outubro De 2020
Editorias

Publicado em 22/06/2020 - 7:10 am em | 0 comentários

Divulgação

Fim de papo

Fábrica esteve em São Bernardo do Campo desde 1967

Fim de papo

Nelson Tucci

A fábrica da Ford em São Bernardo do Campo/SP deverá ser substituída por galpões logísticos. Isto porque desde o anúncio de sua desativação, em fevereiro de 2019, muito se cogitou em instalar alí uma outra montadora de automóveis, mas a ideia não vingou. De acordo com o Plano Diretor da cidade, aquele espaço, no bairro do Taboão, é destinado a montadoras e operações logísticas.

Na última sexta-feira a Ford distribuiu comunicado à imprensa – o que a prefeitura local já tinha feito antes, na semana – revelando a assinatura de um contrato com a Construtora São José, empresa especializada em empreendimentos imobiliários logísticos e comerciais de alto padrão. No mesmo comunicado, a Ford diz que “a conclusão final desse processo depende da realização de uma diligência conjunta, que deve ser completada no prazo de aproximadamente 90 dias”. E completa, por meio de seu presidente para a América do Sul, Lyle Watters: “A assinatura desse memorando de intenções é um passo importante para a concretização da venda da fábrica de São Bernardo”. Embora nessa nota não tenha sido divulgado nenhum numerário, especula-se que o valor da transação seja de R$ 550 milhões.

Foi na avenida do Taboão, 899, que se instalou a Willys Overland do Brasil, ainda na década de 1950. Com a sua aquisição, em 1967, a Ford transferiu do bairro do Ipiranga, na Capital, a produção para lá. E instalou, também, a sede administrativa. Das linhas de montagens em São Bernardo do Campo saíram o famoso Jeep Willys, a Rural e, depois, o Corcel, Maverick, Del Rey, Pampa, Escort, Ka, Courier e o Fiesta Street, além dos caminhões.

Leia mais em www.veiculosenegocios.blogspot.com.br

Veículos & Negócios é publicada mensalmente na versão impressa do jornal Perspectiva e atualizada semanalmente no blog.

Responder