Edição 327Abril 2022
Quinta, 26 De Maio De 2022
Editorias

Publicado em 11/02/2022 - 12:09 pm em | 0 comentários

Divulgação

Desestatização do porto de Santos inclui túnel que interligará a Zona Noroeste

Túnel atravessará o maciço central de Santos

Desestatização do porto de Santos inclui túnel que interligará a Zona Noroeste

A construção de um túnel no maciço central de Santos, que interligará as Zonas Leste e Noroeste, foi incluída no pacote de obras que serão executadas na cidade com a desestatização do porto de Santos. O pedido foi feito pela Prefeitura e integrará outros investimentos, que deverão somar R$ 16 bilhões e também contemplarão a construção do túnel submerso, interligando Santos e Guarujá, e um viaduto da Alemoa, na entrada da cidade.

As novidades foram anunciadas ontem pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, ao prefeito Rogério Santos, durante visita ao Paço municipal. Na oportunidade, ele apresentou o modelo previsto pelo governo federal para a desestatização do Porto.

A inclusão do túnel que liga as Zonas Leste e Noroeste no rol de investimentos na cidade, como contrapartida pela desestatização, foi solicitada por Rogério em dezembro do ano passado, em audiência com o ministro.

“Essa reunião demonstra a nossa preocupação com projetos sustentáveis, com foco nos aspectos social, econômico e ambiental. É mais um passo importante para reforçar a relação entre o porto e a cidade”, disse o prefeito, que também recebeu do ministro a garantia da preocupação com o trabalhador portuário avulso e uma de dedicação especial à revisão de uma área de cais público.

A reunião entre as autoridades destacou ainda, neste novo modelo, a elevação da capacidade portuária, passando de 150 milhões para 290 milhões de toneladas. A outorga de desestatização também permitirá a revitalização da orla portuária e a criação de mais de 60 mil empregos, segundo o ministro.

Tarcísio salientou a preocupação do governo federal com o maior porto da América Latina e os investimentos devem chegar até R$ 30 bilhões, entre contratos de concessão e desestatização. “Nosso encontro foi diretamente voltado para resoluções históricas, como a construção de praticamente uma via expressa da Imigrantes até o Guarujá. Nosso objetivo é criar empregos e não suprimir. Com tanto investimento acontecendo, o resultado não poderá ser diferente”.

Durante a visita, o prefeito de Santos também apresentou a estrutura do governo municipal ao ministro. A autoridade federal conheceu a Sala Princesa Isabel e as instalações do CCO (Centro de Controle Operacional). Na oportunidade, foi apresentada a tecnologia envolvida no sistema de monitoramento e segurança, bem como sua conexão direta com órgãos federais.

Responder