Edição 320Setembro 2021
Quinta, 21 De Outubro De 2021
Editorias

Publicado em 21/07/2021 - 7:45 am em | 0 comentários

Divulgação

Complexo eólico em construção na Bahia abre mais 85 vagas

Segunda fonte mais utilizada no Brasil

Complexo eólico em construção na Bahia abre mais 85 vagas

A Statkraft Brasil iniciou a contratação de mais 85 trabalhadores para a construção do Complexo Eólico Ventos de Santa Eugênia, em Uibaí e Ibipeba, na Bahia. A estratégia de atuação da companhia em território brasileiro é triplicar a capacidade de geração de energia renovável até 2025. Segundo dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a energia eólica é a segunda fonte mais utilizada no Brasil e responde apenas por 9,1% da matriz energética brasileira.

Desde o início das obras, já foram contratados mais de 400 profissionais. A expectativa é que aproximadamente 750 pessoas sejam contratadas durante toda a construção.

Os 85 postos são para diversos cargos, como pedreiro, servente de obras, carpinteiro, montador eletromecânico, motorista de ambulância, motorista de caminhão 3/4, motorista de caminhão betoneira, motorista de caminhão comboio, motorista de caminhão pipa, operador de bomba de concreto lança, operador de pá carregadeira, operador de retroescavadeira, sinaleiro, soldador e vibradorista. A maioria dos cargos exige seis meses de experiência e ensino fundamental completo.

Os interessados possuem dois meios para se candidatar às vagas abertas: até 31 de julho, enviar o currículo para o e-mail curriculostaeugenia@setaengenharia.com.br ou entregar no centro de informações da Statkraft, localizado na comunidade de Boca D’Água, em Uibaí/ BA. A formação exigida irá depender de cada cargo, e as fases de contratação acontecerão entre julho e agosto.

Por possuir expertise no mercado e ter valores convergentes com os da Statkraft, a construtora Seta Engenharia foi contratada para executar as obras civis do complexo eólico e é a terceirizada que realizará o maior número de admissões durante o período. A empresa atua na indústria civil pesada, e tem foco na execução de obras e terraplanagem em empreendimentos de geração de energia eólica, hidrelétrica e solar, entre outras.

A Statkraft monitora continuamente a situação da disseminação da Covid-19 nos municípios onde tem ativos. Contribuir para um mundo mais verde, ao prover energia pura, pautada pelos valores de segurança e respeito à vida, às pessoas e ao meio ambiente, são os objetivos da empresa. Por acreditar nisso, desde que começou a pandemia, a companhia toma medidas contínuas e rigorosas para reduzir ao máximo a disseminação.

As medidas fazem parte de um plano de contingência que segue as mais altas normas da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da legislação brasileira, para garantir a segurança de todos.

Com objetivo de auxiliar a população a respeito das medidas de segurança de prevenção à Covid-19, do projeto eólico Ventos de Santa Eugênia, a empresa lançou o site www.ventosdesantaeugenia.com.br No site, além das medidas de segurança, os interessados também podem conhecer o complexo em construção, saber quem é a Statkraft, entender os benefícios da energia eólica, ficar a par das atualizações do projeto, como, por exemplo, avanço das obras, se inscrever em vagas e obter outras informações.

Com suas ações pautadas pela ética e transparência, a Statkraft é uma empresa líder em energia hidrelétrica internacionalmente, sendo considerada a maior geradora de energia renovável da Europa. A Statkraft é uma empresa global atuando no mercado de energia e conta com aproximadamente 4.500 colaboradores em 17 países. No Brasil, o grupo controla 18 ativos de geração renovável, com cerca de 450 MW de potência instalada.

A empresa também é um dos principais players do setor na comercialização de energia. No mundo, essas operações são executadas em mais de 10 países. São mais de 650 profissionais envolvidos e mais de 500.000 contratos por ano. Prioriza as relações de longo prazo com seus clientes, em busca de soluções customizadas para as suas necessidades de energia, além de facilitar o financiamento de energia renovável e de projetos, inclusive no Brasil.

Responder