Edição 327Abril 2022
Terça, 17 De Maio De 2022
Editorias

Publicado em 6/04/2022 - 6:49 am em | 0 comentários

Divulgação

Coletivo Jovem Albatroz avança agenda para a Década do Oceano, da ONU

Serão preenchidas 30 vagas

Coletivo Jovem Albatroz avança agenda para a Década do Oceano, da ONU

Encerra amanhã o prazo para inscrição à seleção do Coletivo Jovem Albatroz (CJA), iniciativa de educação ambiental e protagonismo juvenil do Projeto Albatroz, patrocinado pela Petrobras. No total, há 30 vagas abertas para integrar as atividades do grupo e participar do curso gratuito “Educação Ambiental para a Década do Oceano”. Pela primeira vez, o curso acontecerá de forma híbrida e simultânea em duas localidades: a Baixada Santista, no litoral de São Paulo; e a Região dos Lagos, no Rio de Janeiro.

Desde o ano passado, os olhos do mundo estão voltados para a Década do Oceano, criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) com o objetivo de sensibilizar a população sobre a importância do oceano e mobilizar atores públicos, privados e da sociedade civil organizada em ações que favoreçam a saúde e a sustentabilidade dos mares e sua biodiversidade. De acordo com a educadora responsável pelo CJA, Thaís Lopes, o curso tem o objetivo de preparar os jovens para atuarem na transformação dos ambientes marinhos e costeiros por meio da educação ambiental.

“A ideia é que eles possam aprender mais sobre o oceano, suas particularidades, riquezas e como protegê-lo, propagando, também, a cultura oceânica”, explicou Thaís: “No curso deste ano, vamos colocá-los em contato com teorias e ferramentas de educação ambiental para que sejam capazes de construir intervenções de sensibilização sobre essa temática”.

No formato híbrido, além dos encontros virtuais, também estão previstas saídas de campo nos arredores das bases de Santos/SP e Cabo Frio/RJ, com o intuito de fortalecer o aprendizado do conteúdo exposto no decorrer do curso. “As atividades de campo poderão ser diversificadas, desde saídas para a observação de aves, canoagens, visitas à unidades de conservação, participação nas atividades do Projeto Albatroz, trocas com outros Coletivos Jovens de Meio Ambiente, e muito mais”, acrescentou.

Os encontros do Coletivo Jovem Albatroz serão semanais, entre os meses de abril e agosto, às quintas-feiras das 14h30 às 17 horas, em conferências virtuais na plataforma Zoom e encontros presenciais para saídas de campo em grupo à definir. As aulas contarão com apoio pedagógico da plataforma Google Classroom.

Para participar da seleção, é necessário ter entre 18 e 29 anos e se interessar por processos artísticos, educação ambiental, trabalhos colaborativos e conservação marinha. Não é preciso estar matriculado no ensino superior para se inscrever. No CJA, todos podem contribuir com suas experiências para a criação de atividades para a conservação de ambientes marinhos e costeiros, por isso, são bem-vindos estudantes e profissionais de outras áreas do conhecimento.

Os interessados devem enviar uma carta de interesse e de apresentação pessoal, justificativa do interesse no curso, disponibilidade de tempo e acesso à internet, comprovante de residência, cópia de RG e CPF, além de número de telefone válido para o e-mail tlopes@projetoalbatroz.org.br até as 20 horas de amanhã. O assunto do e-mail deve conter “PROPOSTA EDITAL 2022 – CURSO EA PARA DÉCADA DO OCEANO”.

As inscrições recebidas serão analisadas pelos responsáveis do Coletivo Jovem Albatroz e na próxima segunda-feira, 11, os jovens selecionados serão contatados para que possam comparecer à atividade inaugural do curso. Ela será realizada por meio de uma conferência virtual na plataforma Zoom, para promover a integração dos jovens e inseri-los no contexto híbrido da nova formação.

Criado em 2015, o Coletivo Jovem Albatroz é um espaço de formação de jovens de 18 a 29 anos para que possam se tornar lideranças na conservação marinha e costeira. Neste processo educador, os jovens são protagonistas, propondo e realizando projetos de intervenção para a transformação da realidade. Os integrantes do CJA realizam diversos cursos, oficinas, saídas de campo e visitas técnicas; participam ativamente de reuniões de órgãos colegiados para criação de políticas públicas; e marcam presença em eventos ligados à juventude e meio ambiente, apresentando suas experiências.

Mais de 100 jovens de várias regiões do Brasil já foram envolvidos nas ações e cursos do CJA, que abrangeram diferentes temas, como políticas públicas, educação ambiental, captação de recursos para projetos ambientais, educomunicação e produção audiovisual.

Reduzir a captura incidental de albatrozes e petréis é a principal missão do Projeto Albatroz, que tem o patrocínio da Petrobras. O projeto é coordenado pela Oscip Instituto Albatroz, que trabalha em parceria com o poder público, empresas pesqueiras e pescadores.

A principal linha de ação do projeto, nascido em 1990, em Santos, é o desenvolvimento de pesquisas para subsidiar políticas públicas e a promoção de ações de educação ambiental junto aos pescadores, jovens e às escolas. O resultado deste esforço tem se traduzido na formulação de medidas que protegem as aves, na sensibilização da sociedade quanto à importância da existência dos albatrozes e petréis para o equilíbrio do meio ambiente marinho e no apoio dos pescadores ao uso de medidas para reduzir a captura dessas aves no Brasil.

Atualmente, o Projeto mantém bases nas cidades de Santos/SP, Itajaí e Florianópolis/SC, Itaipava/ES, Rio Grande/RS, Cabo Frio/RJ e Natal/RN. Mais informações em www.projetoalbatroz.org.br

Responder