Edição 319Agosto 2021
Quarta, 22 De Setembro De 2021
Editorias

Publicado em 3/06/2021 - 6:44 am em | 0 comentários

Divulgação

Campanha reforça a importância do gesto solidário que salva vidas

Junho dedicado à doação de sangue

Campanha reforça a importância do gesto solidário que salva vidas

O Banco de Sangue de Santos promoverá ações ao longo do mês visando conscientizar para a campanha Junho Vermelho, realizada nacionalmente, e que alerta a sociedade sobre a importância do gesto solidário de doar sangue. O Dia Mundial do Doador de Sangue será celebrado no dia 14.

Com o tema “O Caminho para a Solidariedade”, a campanha do Banco de Sangue de Santos será veiculada em seus canais de mídias sociais, como Facebook e Instagram. O conceito foca a trilha que o doador deve percorrer para praticar esse gesto solidário que pode salvar até quatro vidas. O mote complementar na peça ressalta: “É mais simples do que você pensa, o seu caminho pode ajudar outros 4. Doe sangue!”.

De acordo com Bibiana Alves, líder de captação do Banco de Sangue de Santos, são fundamentais as campanhas de sensibilização para a necessidade das doações de sangue, principalmente neste momento em que o país enfrenta as consequências da grave crise sanitária: “Com o Junho Vermelho, realizado em âmbito nacional, esperamos que mais pessoas possam despertar para a importância das doações de sangue. Milhares de pacientes que estão em tratamentos clínicos, especialmente os oncológicos e transplantes, além dos pacientes com Covid-19 necessitam desse gesto solidário, e fazem com que as doações sejam ainda mais urgentes”.

Para que os estoques se mantenham em um nível confortável, são necessárias 50 doações diárias, porém, desde o início do ano, a unidade vem enfrentando um déficit de 40% em seus estoques sanguíneos.

O Banco de Sangue de Santos segue rigorosamente todos os protocolos contra a Covid-19 e mantém boas práticas preventivas para o enfrentamento ao coronavírus.

Recentemente a unidade passou por uma reformulação e está sob nova direção, adequando ainda mais a qualidade dos serviços prestados aos doadores, que contam agora com o acesso online aos resultados dos exames e horário de atendimento ampliado.

Atende de segunda a sexta-feira, das 7 às 17 horas, e aos sábados das 7 às 15 horas, na Rua Doutor Armando Salles de Oliveira, 138, Boqueirão, em frente à Casa de Saúde.

Estes são os requisitos básicos para doação de sangue:

. Apresentar um documento oficial com foto (RG, CNH etc.) em bom estado de conservação;

. Ter idade entre 16 e 69 anos desde que a primeira doação seja realizada até os 60 anos (menores de idade precisam de autorização e presença dos pais no momento da doação);

. Estar em boas condições de saúde;

. Pesar no mínimo 50 kg;

. Não ter feito uso de bebida alcoólica nas últimas 12 horas;

. Após o almoço ou ingestão de alimentos gordurosos, aguardar 3 horas. Não é necessário estar em jejum;

. Se fez tatuagem e/ou piercing, aguardar 12 meses. Exceto para região genital e língua (12 meses após a retirada);

. Se passou por endoscopia ou procedimento endoscópico, aguardar 6 meses;

. Não ter tido gripe ou resfriado nos últimos 30 dias;

. Não ter tido Sífilis, Doença de Chagas ou AIDS;

. Não ter diabetes em uso de insulina;

. Aguardar 48 horas para doar, caso tenha tomado a vacina da gripe, desde que não esteja com nenhum sintoma.

O doador é orientado a consultar a equipe do banco de sangue em casos de hipertensão, uso de medicamentos e cirurgias.

Estes são os critérios específicos à respeito do coronavírus:

. Candidatos que apresentaram sintomas de gripe e/ou resfriado devem aguardar 30 dias após cessarem os sintomas para realizar doação de sangue;

. Aguardar 48 horas para doar, caso tenham tomado a vacina Coronavac/Sinovac e sete dias caso tenha tomado a Astrazeneca ou a Pfizer;

. Candidatos que viajaram para o exterior devem aguardar 30 dias após a data de retorno para realizar doação de sangue;

. Candidatos à doação de sangue que tiveram contato, nos últimos 30 dias, com pessoas que apresentaram diagnóstico clínico e/ou laboratorial de infecções pelos vírus SARS, MERS e/ou 2019-nCoV, bem como aqueles que tiveram contato com casos suspeitos em avaliação, deverão ser considerados inaptos pelo período de 30 dias após o último contato com essas pessoas;

. Candidatos à doação de sangue que foram infectados pelos SARS, ERS e/ou 2019-nCoV, após diagnóstico clínico e/ou laboratorial, deverão ser considerados inaptos por um período de 30 dias após a completa recuperação (assintomáticos e sem sequelas que contraindique a doação).

Responder