Edição 319Agosto 2021
Terça, 21 De Setembro De 2021
Editorias

Publicado na Edição 313 Fevereiro 2021

Acervo FAMS

O premiado “Imagens de um sonho”

Olimpio: “É um trabalho de pesquisa e montagem, que resulta na ressignificação dessas imagens”

O premiado “Imagens de um sonho”

Dirigido por Leandro Olimpio, o filme “Imagens de um sonho” foi premiado em 2019 como melhor documentário do 17º Curta Santos, na categoria Olhar Caiçara, e assim que terminar sua carreira em festivais fará parte do acervo permanente do Programa Memória-História Oral, da Fundação Arquivo e Memória de Santos.

Além da premiação no tradicional festival de cinema santista, em sua curta trajetória o filme já tem se espalhado por outras mostras de cinema independente do país e do exterior, e foi premiado no 19ª Maual – Mostra de Audiovisual Universitário e Independente da América Latina (edição online, 2020), onde foi considerado o Melhor Documentário de imagens de arquivo. Composto de vídeos publicados no Youtube por terceirizados da Petrobras, o filme explora um capítulo importante do país através de fragmentos da vida operária dentro e fora da fábrica. Com suas próprias mãos, a classe trabalhadora registra – ao longo de uma década (2008-2018) – as alegrias e dissabores de sua jornada.

Com seleção em mais de 20 festivais de cinema, em países como Argentina, Equador, EUA, Inglaterra e Espanha, o filme se destaca ao utilizar vídeos gravados exclusivamente por trabalhadores terceirizados da Petrobras. Reunindo diferentes imagens, publicadas ao longo de uma década (2008-2018) na internet, o curta traz à tona o dia a dia do “chão de fábrica” na principal estatal do país. Através desses registros, testemunhamos as contradições, limites e encruzilhadas vividas pela companhia e por sua força de trabalho: “É um trabalho de pesquisa e montagem, que resulta na ressignificação dessas imagens”, resume o diretor.

Além de circular por diversos festivais, ao ser escolhido o melhor documentário do Curta Santos o filme passou a integrar o acervo permanente da Fundação Arquivo e Memória de Santos, responsável por oferecer a homenagem. “Mesmo que não fosse essa a intenção, filmando a eles mesmos esses operários também filmavam as transformações pelas quais passava a empresa e o país”, lembra Olimpio, que pelo segundo ano consecutivo é premiado no Curta Santos. Na 16ª edição do festival ele levou para casa o troféu de melhor filme da categoria Olhar Caiçara, pelo voto popular, com o filme-ensaio “Elza”, exibido em 10 festivais espalhados pelo país ao longo de 2018.

Uma das principais intenções de “Imagens de um sonho” é conquistar espaço nos festivais internacionais. Segundo Olimpio, no final de 2020 foi iniciado o processo de inscrição em festivais de língua espanhola e inglesa: “É um tema que pode gerar interesse não só no Brasil, mas também em outros países pela importância da Petrobras para o momento econômico e político do país. Aliás, seja nos anos de crescimento ou no período de queda, a empresa sempre esteve nas manchetes dos jornais. O que talvez sempre tenha fica em segundo plano, a classe operária, é o que o filme se propõe a colocar no centro da tela”.

O filme completo pode ser visualizado no canal oficial do Programa Memória-História Oral no Youtube, em www.youtube.com/programamemoriahistoriaoral

Conheça o trabalho desenvolvido pela Fundação Arquivo e Memória de Santos: acesse o site www.fundasantos.org.br

Responder