Edição 327Abril 2022
Quinta, 26 De Maio De 2022
Editorias

Publicado na Edição 324 Janeiro 2022

Ano 200

Nelson Tucci

Este é o Ano 200 da Independência do Brasil. Sim, completam-se dois séculos, justos, que o país desvinculou-se de Portugal. Pelo tamanho, localização e riquezas naturais (sobretudo estas), o Brasil deveria estar melhor posicionado no ranking de qualidade de vida de sua população. Decorridos 73.000 dias, não dá para entender como esta nação gerou tantas desigualdades. Não é orgulho para ninguém ter entre 3% e 5% da população de gente abastada, exportar milho, soja, carnes bovinas, de aves, café, açúcar etc. “matando a fome do mundo”, como dizem os empresários que estão de bolso cheio e barriga idem, e 10% de sua gente abaixo da linha da pobreza. Não dá para falar em “celeiro do mundo”, com a população em situação de rua crescendo numericamente. Fica contraditório dizer que este é um grande país, com mais de 12 milhões de desempregados e gente morrendo ora de doenças tratáveis, ora de ignorância mesmo. O número 200 pode nos servir de reflexão, mas nunca de conformismo. É preciso nos tornarmos independentes da sacanagem do sistema. Ainda que seja tarde!

Responder