Edição 298Novembro 2019
Domingo, 08 De Dezembro De 2019
Editorias

Publicado na Edição 287 Dezembro 2018

Luiz Carlos Ferraz

Prefeitura apura 88% de avaliações positivas

Prefeitura apura 88% de avaliações positivas

Balanço na Ouvidoria, Transparência e Controle (OTC), de Santos registrou até novembro 88% de avaliações positivas no monitoramento e aperfeiçoamento do serviço prestado pela Prefeitura, a partir das ocorrências registradas no órgão. Entre junho e novembro, 1.278 pesquisas de controle foram realizadas com o cidadão. Dessas, 359 foram consideradas plenamente satisfatórias e 760 satisfatórias. Para o ouvidor Rivaldo Santos, o controle de qualidade é excelente instrumento de gestão para a Administração Pública.


Motivo recorrente de piadas, a Black Friday 2018 foi alvo de operação do Procon-SP, que autuou 47% das lojas físicas visitadas. Equipes de fiscalização da capital e dos Núcleos regionais do Procon-SP, incluindo as unidades municipais de Campinas, Sorocaba e Praia Grande, visitaram 255 estabelecimentos, nos dias 22 e 23 de novembro, e encontraram irregularidades em 122 locais. Entre as práticas contrárias ao consumidor, proliferou a falta da informação do preço à vista, a inadequação da informação de preço (correção, clareza, precisão, ostensividade etc.) e o descumprimento da oferta. A relação completa está em www.procon.sp.gov.br/pdf/operacao_black_friday_2018.pdf

O Procon-SP também atendeu 708 consumidores no canal exclusivo na internet. Os principais problemas apontados foram a maquiagem de desconto (quando o desconto oferecido sobre o preço do produto e/ou frete não é real) e produto oferecido não disponível. A empresa mais reclamada foi o Grupo Pão de Açúcar (Pão de Açúcar / Extra / Ponto Frio / Casas Bahia).


Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC) em parceria com a AGP Pesquisas atualizou estudo sobre os hábitos de compra da população com idade superior a 60 anos, com especial interesse na comparação entre lojas físicas e online. 83,3% dos 60+ afirmaram que eles mesmos controlam as finanças e decisões de compra em sua residência. O item mais importante no orçamento mensal são os gastos com mantimentos (R$ 666), seguidos por moradia (R$ 591) e saúde (R$ 395), que obtiveram queda em relação a 2017, R$ 892, R$ 805 e R$ 758, respectivamente. O consumo se dá em ampla variedade de canais: 47% costumam ir semanalmente a redes de hipermercados ou supermercados, 55% ao mercado local e 59% às lojas de hortifrúti.

CARTAS para esta coluna: Jornal Perspectiva, Consumidor & Cidadania, e-mail: redacao@jornalperspectiva.com.br