Edição 319Agosto 2021
Quarta, 22 De Setembro De 2021
Editorias

Publicado na Edição 317 Junho 2021

Não ao trabalho infantil!

Fundação Abrinq desenvolve até agosto a campanha “Não ao Trabalho Infantil”, buscando reforçar o papel da sociedade na luta pela garantia dos direitos das crianças e adolescentes. A fundação atua no fomento da informação sobre os prejuízos que o trabalho infantil representa e em ações de combate, por meio de seus programas sociais. O trabalho precoce pode acarretar consequências físicas e psicológicas, impossibilitando que a criança ou o adolescente tenha oportunidades de construir uma vida adulta saudável. A campanha tenta desmistificar alguns conceitos espalhados sobre essa prática, como nas frases “É melhor trabalhar do que roubar” ou “O trabalho enobrece”. O trabalho antes da idade legal, contudo, é prejudicial para qualquer criança.

Em Santos, nos cinco primeiros meses do ano, o Poupatempo realizou mais de 63 mil atendimentos, sendo mais procurados na unidade os serviços relacionados à Secretaria de Finanças (22,4 mil), Procuradoria Geral do município (16,5 mil) e Secretaria de Gestão (11,5 mil). “A parceria entre o governo do estado e as prefeituras nos permite oferecer atendimentos com agilidade, eficiência e qualidade no mesmo local, com a possibilidade de ampliar a oferta de serviços públicos, inclusive dos municípios”, afirma Murilo Macedo, diretor da Prodesp.

Childhood Brasil, fundada em 1999 pela rainha Silvia da Suécia, em parceria com o BID Invest, membro do Banco Interamericano de Desenvolvimento, lançou o Guia “Prevenindo a exploração sexual: um guia prático para o setor privado”, que conscientiza para promover a proteção de direitos de crianças e adolescentes e outros grupos vulneráveis. São detalhados estes passos: definir posicionamento, preparar a empresa, formar comitê gestor, estudo e avaliação de riscos, ações internas, ações externas, ações de comunicação, monitoramento e avaliação, revisão e fase de operação.

Powpay, o app feito para a geração super conectada de crianças e adolescentes, disponibiliza serviços de cartão pré-pago, carteira digital e poupança, visando dar mais controle ao dinheiro do jovem, mediante a criação de poupanças para metas específicas, com notificações sobre o quanto deve poupar e em quanto tempo isso pode demorar para acontecer – tudo com abordagem lúdica e prática.

CARTAS para esta coluna: Jornal Perspectiva, Consumidor & Cidadania, e-mail: redacao@jornalperspectiva.com.br

Responder