Edição 327Abril 2022
Quinta, 26 De Maio De 2022
Editorias

Publicado na Edição 322 Novembro 2021

Alvos da crescente fraude digital

Alvos da crescente fraude digital

Análise TransUnion apurou que os segmentos de viagens & lazer, jogos e comunidade virtual foram os novos alvos da crescente fraude digital. No panorama mundial de todos os setores, as tentativas de suspeitas de fraude digital subiram 16,5%, quando comparado o 2º trimestre do ano com o 2º trimestre de 2020. As indústrias de games e viagens & lazer foram as mais impactadas globalmente, subindo 393% e 155,9%, respectivamente. No Brasil, enquanto a taxa de tentativas suspeitas de fraude digital em todos os setores caiu para 60,7% no mesmo período, o mercado de viagens & lazer registrou aumento de 255,1%; comunidades (sites de namoro e aplicativos, fóruns, entre outros), de 169,5%, e games, de 134,8%.

Mais de 1.500 cartórios do estado de São Paulo integram a campanha Sinal Vermelho, que visam incentivar e facilitar denúncias de qualquer tipo de abuso dentro do ambiente doméstico e que, por meio de um símbolo “X” desenhado na palma da mão, poderão, de maneira discreta, sinalizar ao colaborador a situação de vulnerabilidade, que então acionará a Polícia.

Cruz Vermelha São Paulo realiza Campanha Desejos de Natal, visando arrecadar alimentos que servirão para a montagem de 2 mil cestas natalinas para famílias carentes e que já contam com brinquedos, recebidos por meio de parcerias com a iniciativa privada, que adotou cartinhas de crianças entre 4 a 12 anos.

Fundação Procon-SP e Universidade Zumbi dos Palmares assinaram termo de compromisso voluntário para fortalecer ações de prevenção e fiscalização de práticas discriminatórias por motivo racial nas relações de consumo. “O Procon Racial tem origem na constatação de que, também nas relações de consumo, existe um racismo dissimulado. Essa discriminação, que acontece no comércio e na prestação dos serviços, manifesta-se na hostilidade das ações dos seguranças, na recusa em atender o cliente etc.”, afirma o diretor executivo do Procon-SP, Fernando Capez.

Procon-SP observa aumento significativo nas reclamações relacionadas a crédito consignado: até agosto foram registradas 6.542 queixas, contra 6.502 em todo o ano passado. Comparando o período de janeiro a agosto, entre 2020 e 2021, o aumento foi de 156% (2.555 casos em 2020). A reclamação mais frequente é que o consumidor não pediu ou não autorizou o empréstimo e que, apesar de ter questionado a situação com o banco ou instituição financeira que concedeu o valor, não conseguiu solucionar o problema. O consumidor que passar por esse problema pode procurar o Procon-SP pelo site www.procon.sp.gov.br

CARTAS para esta coluna: Jornal Perspectiva, Consumidor & Cidadania, e-mail: redacao@jornalperspectiva.com.br

Responder