Edição 327Abril 2022
Terça, 17 De Maio De 2022
Editorias

Publicado na Edição 327 Abril 2022

Divulgação

Qualidade de vida aos asmáticos

Atividade física pode amenizar sintomas de asma

Qualidade de vida aos asmáticos

Para quem convive com a asma, uma simples caminhada pode se tornar um grande desafio. Mas, ao contrário do que sugere o enunciado acima, atividade física pode contribuir para o controle do quadro asmático, até mesmo em níveis moderados e avançados. De acordo com a coordenadora do curso de Educação Física da Faculdade Anhanguera, professora Elizimara Augusta Pereira Lima, o sedentarismo deve ser evitado, inclusive por pessoas com asma, que podem elevar o risco de crises por conta da imobilidade: “Além dos medicamentos e acompanhamento médico, o ato de se exercitar irá aumentar a resistência e melhorar a função pulmonar, o que beneficia a qualidade de vida do indivíduo”.

A asma é uma doença crônica e comum que afeta os brônquios e bronquíolos, que, quando em contato com substâncias irritantes, irão se contrair para evitar que o qualquer corpo estranho chegue até os alvéolos – processo que dificulta a respiração. Alguns gatilhos podem provocar um acesso asmático, como os ácaros, fungos, pelos e pólens carregados pelo vento, poluição ambiental, fumaça de cigarro. Esforços intensos podem piorar sintomas e provocar broncoespasmos, tosse com chiado no peito e falta de ar. “Por essa razão, um bom condicionamento físico pode prevenir que o paciente exija mais do que o corpo consegue aguentar em atividades do dia a dia”, explica Elizimara: “Não é indicado começar a fazer exercícios abruptamente ou sem acompanhamento de um profissional de Educação Física”.

Responder