Edição 294Julho 2019
Quinta, 22 De Agosto De 2019
Editorias

Publicado na Edição 294 Julho 2019

Metabolismo influencia no ganho de peso?

É comum que as questões de ganho e perda de peso sejam associadas ao ritmo do metabolismo e à genética. De acordo com a endocrinologista do Hospital Edmundo Vasconcelos, na capital paulista, Tenille Battistella Rodrigues, a interferência existe, mas não impede bons resultados na conquista de objetivos com a balança.

Com incumbência de reger o funcionamento do organismo, o metabolismo é responsável pela produção de substâncias do corpo e liberação de energia. A médica explica que essas atividades são definidas como anabolismo e catabolismo, respectivamente. Neste contexto, está o gasto energético, que não é somente a perda de peso. A endocrinologista esclarece que o total liberado de energia é dividido em três ações: gasto energético basal, efeito térmico do exercício e termogênese alimentar: “A maior parte desse processo, cerca de 70% a 75%, é gasto energético basal, o utilizado pelo organismo para manter funções vitais como respiração e batimentos cardíacos. Outros 15% a 20% estão relacionados ao gasto de energia provocado pela atividade física, que varia de acordo com o tipo, intensidade, tempo e frequência. E 10% estão ligados à digestão e metabolização dos alimentos, que também sofre interferência dependendo da quantidade, composição e temperatura do que é ingerido”. A médica acrescenta que o ritmo não é igual para todos e pode mudar conforme a idade, gênero, quantidade de massa magra, função tireoidiana e genética.