Edição 313Fevereiro 2021
Quinta, 25 De Fevereiro De 2021
Editorias

Publicado na Edição 312 Janeiro 2021

Divulgação

Monumentos escaneados por laser

Sítio histórico de Monte Santo havia sido escaneado antes do incêndio...

Monumentos escaneados por laser

Palco da Guerra de Canudos, Monte Santo, na Bahia, comemora a sorte de ser sido escolhida para ter seus edifícios e ruas escaneados com o objetivo de preservar seu patrimônio. O trabalho foi feito pelo arquiteto e mestrando Timóteo Ferreira, que executou a tarefa em sua cidade natal, com suporte tecnológico da Kemp. Ele não imaginava que algum tempo depois, em abril de 2019, a Igreja Matriz de Monte Santo, datada do final do século XVIII, seria destruída por um incêndio.

Hoje, com o uso da tecnologia, a cidade poderá ter sua igreja reconstruída com as mesmas características. “Não encontramos nenhuma documentação gráfica da igreja”, contou Ferreira: “Como a escaneamos antes do incidente, acredito que esse trabalho possa contribuir para a sua reconstrução de forma fiel ao modelo original, já que temos imagens tridimensionais precisas de como eram as estruturas da igreja, preservando assim a memória do patrimônio histórico e contribuindo para ações de restauração do edifício”.

Foram quatro dias escaneando o sítio histórico tombado e mais seis dias de processamento com o Focus S70, que permite realizar medições de construções e objetos complexos de forma rápida, simples e precisa. O equipamento registra fachadas arquitetônicas, estruturas complexas, instalações de produção e de abastecimento, locais de acidentes e componentes de grande volume. Além disso, apresenta resultados realistas e detalhados de varreduras de até 70 metros cada.

O Focus S70 usa um feixe laser direcionado aos objetos e permite capturar, visualizar e modelar tridimensionalmente cenas com alta precisão. Após o escaneamento, foi possível gerar uma planta da cidade com informações sobre medidas e nível das ruas, dos lotes, das quadras e das edificações. Também é possível reunir modelos geométricos tridimensionais, volumétricos, das quadras do centro histórico com as respectivas edificações, de maneira a contribuir com a tutela e reconhecimento deste patrimônio nacional.

O processo de escaneamento digital de Monte Santo é uma das etapas da pesquisa de mestrado de Ferreira. Realizado sob orientação da professora doutora Regina Andrade Tirello para o programa de pós-graduação em Arquitetura, Tecnologia e Cidade, da Unicamp. Segundo o pesquisador, o valor histórico de Monte Santo foi um dos principais motivos para que ele a escolhesse como objeto de estudo. Localizado no sertão baiano, o município foi fundado em 1785. “A região abriga o primeiro monte sacro da América Latina, que é composto por um caminho de pedras de aproximadamente 2 km a 490 metros do nível do mar, que se constitui em um marco dos movimentos religiosos de peregrinação do Brasil”, afirma. Para o escaneamento, foram priorizadas as áreas tombadas e de interesse do conjunto.

As principais igrejas da via sacra também tiveram suas estruturas transformadas em imagens 3D. “Ter os registros destes edifícios históricos é importante para acompanhar os processos de tombamentos, caso ocorra alguma irregularidade e para a difusão destes bens culturais”, diz o arquiteto.

Divulgação

Fogo na Matriz: sistema poderá ajudar reconstrução

Responder