Edição 278Março 2018
Segunda, 23 De Abril De 2018
Editorias

Publicado na Edição 275 Dezembro 2017

Fotos Divulgação

Tons de cinza em novos revestimentos

Tons de cinza em novos revestimentos

A Lepri – Finas Cerâmicas Rústicas ampliou a cartela de cores das linhas Brick Contemporâneo com os tons Cinza Chumbo, Nagoya e Piemonte; Brick Natura com o Funghi; Brick Anticatto com a cor Macchiatto; Funghi para Brick Mattone; e o Quebratto com o Lava Grey.

Inspirado nos tijolos ingleses e norte-americanos, o Brick Contemporâneo é um revestimento cerâmico que confere um toque rústico e único ao ambiente. Nas medidas 7 x 23 cm e 7 x 46 cm, ele é resistente e de fácil manutenção; e sua aplicação é simples, com assentamento feito em amarração, alinhamento ou escama de peixe e sem rejunte.

O tom Funghi completa a cartela de cores da linha Brick Natura. Com nova espessura de 2 cm, a peça se adequa a qualquer projeto, criando um efeito de volume nas paredes, quando assentado numa mistura de diferentes espessuras (1 e 2 cm). Para a sua fabricação, a Lepri utiliza uma técnica sustentável de reaproveitamento de rejeitos de mineração – nesse caso, a lama da barragem de Fundão da cidade de Mariana, Minas Gerais, que, em breve, será introduzida na produção de outras linhas de produtos da marca. Produzido com o objetivo de reduzir o impacto ambiental, a linha também vai ao encontro da filosofia da Lepri de buscar sempre novos métodos de aproveitamento de materiais para a fabricação de produtos ecologicamente sustentáveis. Tem a medida 7 x 26 cm, com 1 cm e 2 cm de espessura.

O revestimento Quebratto ganha o tom Lava Grey, além de dois novos tamanhos – 5 x 5 cm e 7 x 3,5 cm. É composto por peças teladas de cerâmica com formatos irregulares e produzido com vidros de lâmpadas fluorescentes recicladas.

Há 22 anos no mercado, a Lepri é pioneira na produção de pisos e revestimentos cerâmicos sustentáveis, processo que teve início em 2005 com a linha Eco Mediterrânea, quando a empresa foi a primeira que passou a reutilizar vidros de lâmpadas fluorescentes reciclados na fabricação de seus produtos.

A ideia de reutilizar o vidro da lâmpada fluorescente surgiu a partir da necessidade de se fazer o descarte correto deste material, que, quando deixado na natureza, pode demorar mais de 200 anos para ser absorvido. Além disso, as lâmpadas contêm mercúrio metálico em sua composição, que contamina radicalmente o solo e os seres vivos. Inicialmente, os vidros eram utilizados somente na fabricação do esmalte dos produtos, mas, a partir de 2007, com o lançamento da linha Ecopastilhas, a Lepri também passou a utilizar esse material na produção da massa. Com essa inovação, a empresa conseguiu reduzir a temperatura de queima dos produtos. Acesse www.lepri.com.br

 Arq_Decor_Lepri_Brick Natura Funghi

Tom Funghi completa as opções de cores da linha Brick Natura