Edição 320Setembro 2021
Sábado, 16 De Outubro De 2021
Editorias

Publicado na Edição 320 Setembro 2021

Divulgação

Para chamar de seu

Lago ornamental: importante definir tamanho, formato e local

Para chamar de seu

Tendência que vem ganhando cada vez mais espaço na decoração de jardins são os lagos ornamentais. Além de serem visualmente agradáveis e elegantes, eles conferem a sensação de bem-estar com requinte e sofisticação. “Os elementos com água, como os lagos e fontes, dão leveza a qualquer jardim, pois são visualmente agradáveis, compondo uma linda paisagem em meio ao colorido das plantas. Isso sem falar no efeito relaxante que o burburinho da água proporciona”, diz a paisagista Nãna Guimarães.

Ela considera que os lagos são muito versáteis, podendo ser construídos tanto em residências como em espaços comerciais, e com infinitas possibilidades de formatos e tamanhos: “Os materiais utilizados na decoração também são variados, como pedras e plantas, além dos peixes que dão vida ao lago”.

De acordo com a paisagista, o primeiro passo para um projeto de jardim com lago ornamental é ter em mente o tamanho, o formato e o local em que ele será construído, tomando o cuidado para não escolher uma área próxima às árvores de grande porte, uma vez que o acúmulo das folhas prejudica o ecossistema do lago.

Feito isso, é hora de iniciar a construção do lago, fazendo a marcação no solo e realizando a escavação, tomando o cuidado de retirar do espaço todos os objetos como pedras, plantas e raízes, para que não atrapalhem na impermeabilização do terreno.

Os materiais de revestimento podem ser feitos de alvenaria, com produtos impermeabilizantes específicos, ou com mantas de impermeabilização, caso opte por moldá-lo direto na terra. Para o acabamento ela recomenda o uso de pedras de diferentes tipos e tamanhos, podendo ser artificiais ou naturais, evitando-se o empilhamento das mesmas, pois isso dá um aspecto muito artificial ao lago.

Para garantir a qualidade da água, a paisagista sugere o uso de bombas e filtros que ajudarão a manter o equilíbrio biológico do lago.

Nãna declara que existe uma variedade muito grande de plantas que podem ser utilizadas para compor o jardim que acompanhará o lago. Espécies como jiboias, papiros, aguapés, lírios da paz, são as mais usadas.

Os peixes são uma atração à parte, sugerindo espécies como carpas e kinguios, pois são peixes de água fria e suportam baixas temperaturas, além de serem muito bonitos.

Responder